TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO

O transtorno de estresse pós-traumático (TPST) é caracterizado pelo desenvolvimento de sintomas característicos após exposição a um ou mais eventos traumáticos. Os sintomas predominantes podem ser emocionais ou comportamentais relacionados a revivenciar o medo sofrido; podem ser alterações de humor, como estados em que há incapacidade para sentir emoções ou ter emoções exageradas, além de pensamentos negativos; podem ser hipervigilância, hiperreatividade e sintomas dissociativos (amnésia, por exemplo); em muitas pessoas há uma combinação desses quadros de sintomas.

Para estabelecer o diagnóstico de transtorno de estresse pós-traumático e diferenciar do transtorno de ansiedade generalizada, o médico leva em conta se houve experiência direta ou testemunho de um ou mais eventos traumáticos, como ameaça de morte, violência sexual, ferimento grave, ameaça à integridade física da pessoa ou de outros. Além disso é importante observar a ocorrência, após o evento, de sintomas como memórias estressantes involuntárias, pesadelos, reações dissociativas, intenso reviver da experiência sofrida após lembrar ou estar perto de algo ou alguém que dê uma pista sobre o que ocorreu.

Além desses sintomas, o médico percebe se há:

  • comportamento de evitação que envolva a situação, como evitar pessoas ou situações que façam lembrar o evento traumático;

  • crenças negativas sobre si mesmo;

  • emoções negativas persistentes, como medo, horror, raiva, vergonha, culpa;

  • desinteresse ou falta de participação em atividades significativas;

  • sentimentos de desligamento ou estranhamento em relação aos outros;

  • dificuldade em sentir emoções positivas.

Cirurgião de uniforme

Nas pessoas com transtorno de estresse pós-traumático, podem estar presentes irritabilidade, explosões de raiva, comportamento autodestrutivo, alterações no sono, dificuldade de concentração e estado de hipervigilância.

 

Em crianças podem ocorrer pesadelos e algum aspecto do evento traumático estar presente nas brincadeiras.

 

A pandemia de Covid-19 despertou a atenção de muitos especialistas para a importância de diagnosticar os casos de transtorno de estresse pós-traumático, por exemplo em pessoas que trabalham diretamente na linha de frente do combate à doença e de pessoas que estiveram hospitalizadas.

 

O transtorno de estresse pós-traumático, como outros transtornos psiquiátricos, requer correto diagnóstico e tratamento adequado que pode incluir psicoterapia e medicação.