Todos nós precisamos prestar atenção em nossas tarefas, nossos relacionamentos, no meio ao nosso redor. Enquanto você acessa esse site, por exemplo, há diversas fontes de informação que você precisa processar, como cores, palavras, sons que vem da rua, cheiros que são percebidos. Nossos sentidos detectam o que vem do ambiente e nosso cérebro processa cada informação. Se não prestamos atenção ao que lemos, o texto fica incompreensível.

 

O Transtorno de Déficit de Atenção aparece na infância ou na pré-adolescência. Em praticamente 50% dos casos está presente na vida adulta. A coexistência de outros transtornos pode se dar tanto no lado do humor (depressão, por exemplo) como de todos os transtornos dos impulsos.

A impulsividade é outra característica do TDA/H. Ao “agir sem pensar” a pessoa demonstra dificuldade no controle de seus impulsos. São exemplos de transtornos dos impulsos o alcoolismo, a dependência química, o comer compulsivo, a bulimia, o comprar compulsivo, o jogo patológico, entre outros.

O tratamento do TDA/H inclui a indicação de medicação apropriada.

Leia mais sofre os diferentes tipos (perfis) de TDA, sobre a hiperatividade e sobre os critérios diagnósticos para o TDA/H em adultos.

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDA/H)

© 2017 por Alina Landi

Criação de textos e site: Beatriz Helena de Assis Pereira